Mundo

Soluções de engenharia à escala global

Created with Sketch. VER MAPA MUNDO

Mundo

O GEG iniciou o seu processo de internacionalização em 2003 e desde então desenvolvemos estudos, projetos e parcerias em mais de 33 países. Atualmente o GEG encontra-se presente nos mercados da Europa, América Latina, Médio Oriente, África, Magrebe e Ásia.

Integrado em consórcios, operando em rede com empresas internacionais e locais, ou trabalhando diretamente para o dono de obra, o GEG desenvolve projetos de engenharia, e assegura responsabilidades de gestão, podendo assumir junto do cliente a condução de todas as etapas de um projeto. O GEG encontra-se suportado por parcerias locais que o permitem ter uma atividade robusta e sustentável em cada território onde intervém.

Paralelamente, suportado por uma rede de parceiros científicos de elevado mérito, como universidades e centros científicos, o GEG assume a realização de projetos em diferentes domínios, permitindo a oferta de um vasto âmbito de serviços integrados e de excelência.

Created with Sketch.
Created with Sketch.
Created with Sketch.
Created with Sketch.
Created with Sketch.
Created with Sketch.
Created with Sketch.
Created with Sketch.
Created with Sketch.
Created with Sketch.
Created with Sketch.
Created with Sketch.

Europa

Estabelecido na cidade do Porto, o portfólio dos projetos do GEG em Portugal resume as primeiras etapas da sua história, que se conjuga com a história recente da engenharia civil em Portugal e do assinalável desenvolvimento das suas infraestruturas de comunicações, do aumento da qualidade de vida, da regeneração urbana e do aparecimento de notáveis infraestruturas científicas, de saúde, desportivas, turísticas, de água e ambiente.

Os projetos realizados pelo GEG nos mais diversos setores são o testemunho e o reflexo de um percurso que continuou e se projetou no mundo.

Na Europa, o GEG conta com uma rede de parceiros de elevado mérito, nomeadamente de empresas de engenharia e arquitetura internacionalmente reconhecidas. A constituição desta rede tem representado para o GEG uma mais-valia técnica, a participação em projetos notáveis, e ainda a oportunidade de desenvolver a gestão e coordenação de projetos de especial envergadura, de elevada complexidade e multiculturalidade.

O GEG iniciou em 2007 o desenvolvimento de projetos noutros países da Europa, com a participação nos projetos de dois hotéis nas capitais de Bélgica e Itália. Os estudos e projetos desenvolvidos pelo GEG na Europa têm-se destacado pelo seu carácter e visão sustentável, primeiro na Suíça, e mais recentemente, nas lhas Faroé, Dinamarca. No Reino Unido, o GEG desenvolveu um estudo dinâmico realizado no âmbito do projeto de reabilitação do navio Cutty Sark, com a parceria da Universidade do Porto.


Projetos Relacionados

África

A aposta do GEG em África concentrou-se inicialmente nos países de língua portuguesa, Angola e Moçambique. Estando presente em Angola desde 2003, o GEG encontrou aqui um dos seus principais mercados internacionais. Garantindo serviços altamente qualificados e um relacionamento de efetiva proximidade com os seus clientes, o GEG desenvolve projetos em diferentes pontos geográficos do país - com particular incidência na capital, Luanda - e opera tanto para o sector público como para o privado.

Destacam-se em Angola os inúmeros projetos realizados no setor dos edifícios, como por exemplo a Academia de Pescas de Namibe e o Edifício do Platinium, e a consultoria técnica especializada de geologia e geotecnia, desenvolvida por um grupo de geólogos na obra do Aproveitamento Hidroelétrico de Laúca.

O GEG iniciou o desenvolvimento de projetos em Moçambique em 2007, com o projeto das pontes-cais de Inhambane e Maxixe. A sedimentação neste mercado ocorreu em 2015, com a abertura da empresa GEG Moçambique. Destaca-se neste mercado, o desenvolvimento de estudos e projetos nas áreas dos portos, transportes ferroviários e viários, aproveitamentos hidroelétricos, edifícios e urbanizações.

Desde 2010, que o GEG tem também vindo a elaborar estudos e projetos em diversos países de África, tais como a Guiné, Guiné Equatorial, Gabão, Gana, Libéria, Malawi, Nigéria, Zâmbia e Ruanda. Podem ser destacados os estudos de viabilidade desenvolvidos na Libéria, de reabilitação de estradas num total de cerca de 185 km; o projeto do Palácio Bata, na Guiné Equatorial ou os estudos desenvolvidos para o Porto de Simandou, na Guiné.

Em África, o desenvolvimento económico e social faz-se em cada passo, em cada projeto e estudo que desenvolvemos. Os projetos que desenvolvemos - redes de transporte eficientes, aproveitamentos hidroelétricos e o transporte de água, edifícios e urbanizações, portos e obras marítimas - as soluções que criamos - com uma visão sustentável ao longo de todo o ciclo de vida, têm um impacto positivo e significativo nas comunidades onde intervimos.


Projetos Relacionados

América Latina

O GEG assinalou a sua entrada na América Latina em 2010, com o desenvolvimento de projetos no Brasil, e desde aí alargou o seu âmbito de atuação ao México, Perú, Colômbia, Equador e Jamaica.

Fruto do estabelecimento de uma sólida e proficiente parceria com a Intertechne, uma empresa de projeto brasileira, o GEG realizou projetos e estudos de aproveitamentos hidroelétricos no Brasil, Perú e Equador entre outros serviços desenvolvidos noutras regiões do mundo.

A partir de 2012, o GEG expandiu a sua atividade e presença ao México, com o desenvolvimento de estudos e projetos de importantes obras na área dos Transportes e Água. Destacam-se os projetos desenvolvidos para a reconhecida construtora portuguesa, Mota-Engil, tais como a autoestrada com 70km entre Cardel e Poza Rica; a autoestrada “Siervo de la Nación”, localizada na cidade do México, os estudos desenvolvidos de apoio a concursos de  autoestradas e do metro de Guadalajara, e ainda, o projeto de transporte de água do Canal Colima. A dimensão e a complexidade dos projetos desenvolvidos neste país permitiram uma profunda aprendizagem do conhecimento dos recursos locais, economia, geologia e novas tecnologias.

O GEG constrói assim na América Latina, ao longo destes anos, uma equipa capaz de dar uma resposta eficiente e integrada, com experiência e conhecimento, suportada por uma sólida rede de parceiros locais, nos três setores onde atua: Edifícios, Transportes e Ambiente.


Projetos Relacionados

Ásia

Para o GEG, este é um mercado com bastantes potencialidades e cuja participação pretende ver expandida nos próximos anos. A entrada no Mercado Asiático assinala-se em 2015, com o início de um projeto em Timor.

As necessidades urgentes de intervenção ao nível das infraestruturas de transportes, do planeamento urbano e de infraestruturas de água e saneamento, promovem a necessidade de investimentos e representam um complexo desafio para a engenharia. O GEG pretende contribuir para a resolução destes desafios, prestando serviços nos diversos setores em que intervém e criando soluções de excelência.


Magrebe

O ano de 2007 assinalou a entrada do GEG no mercado do Magrebe. A Líbia, país em franca ascensão económica no continente africano que efetuava uma aposta histórica na renovação das suas infraestruturas, representou o primeiro país no qual o GEG estabeleceu os primeiros contactos comerciais. Praticamente em simultâneo com a entrada no mercado líbio, o GEG realizou também os seus primeiros trabalhos na Argélia e Marrocos, em 2007.

Capitalizando a vasta experiência acumulada no domínio da geologia e geotecnia, o GEG participa no projeto de reabilitação da ligação ferroviária entre El Gourzy e Biskra (Argélia) e realiza serviços de consultoria ao nível da análise de risco e de sistemas de proteção para o Túnel de Zaouiat Ait-Mellal, o mais longo de uma autoestrada marroquina e a mais importante obra do empreendimento rodoviário que liga as cidades de Agadir e Marraquexe.

No entanto, foi na Líbia que o GEG se estabeleceu, em 2009, com a criação do GEG Libya. A convite de consórcios internacionais liderados pela construtora brasileira Odebrecht, o GEG esteve ativamente envolvido em projetos axiais para o futuro do país como a Terceira Circular de Trípoli e o novo Aeroporto Internacional da capital líbia.

Paralelamente, o GEG cultivou uma profícua relação de parceria e colaboração científica com universidades líbias, como a University of Seventh of AprilAzzawiah (Sabratha) e a Al-Manar University of Tripoli. Procurando criar valor nos países e comunidades em que se integra, o GEG afirmou um compromisso com a Líbia que excedeu as oportunidades de negócio e a atividade estritamente empresarial, que se encontra contudo atualmente suspenso pela situação complexa vivida no país.


Projetos Relacionados

Médio Oriente

O ano de 2009 assinalou a entrada do GEG no mercado do Médio Oriente, dando inicio à sua atividade comercial num mercado estratégico para o GEG, reconhecido pela sua próspera economia, por ser um dos maiores produtores de petróleo do mundo e pelos planos de investimento e crescimento.

Em 2011 o GEG inicia o desenvolvimento de projetos no Qatar e Arábia Saudita e estabelece-se em Abu Dhabi, capital política e o centro administrativo do país. Entre 2012 e 2015 o GEG esteve presente no Iraque, com o desenvolvimento de projetos de linhas férreas e de complexos desportivos: como o projeto, gestão de projeto e direção de obra do Complexo Desportivo de Thiqar; a revisão dos projetos e fiscalização do Estádio Olímpico em Mossul e do Complexo desportivo de Al Zawraa; ou ainda o projeto da remodelação e ampliação do ginásio Al-Shaab, projetado pelo arquiteto Le Corbusier.

Destacam-se ainda entre 2012 e 2014 o desenvolvimento do projeto da Sede da Comissão dos Direitos Humanos, na Arábia Saudita; o concurso do Metro de Doha, no Qatar; a participação no projeto da Estação de Bombagem de Hamriyah em Sharjah, nos Emirados Árabes Unidos; e os projetos de dois edifícios de uso misto, em Omã.

Desde 2014 que o GEG tem tido uma atividade contínua na Arábia Saudita, participando no projeto de edifícios e infraestruturas das novas cidades da Economia (KAEC) e da Ciência e Tecnologia (KACST). Esta atividade tem sido realizada com base numa rede de parceiros internacional, com presença local.

A estratégia do GEG neste território tem como prioridade o ir ao encontro dos desafios vividos pelo Médio Oriente no presente, em particular nas diversas áreas onde o GEG tem vindo a conquistar uma reputação incontestável ao longo de mais de três décadas, como por exemplo, as redes e sistemas de transporte e de água, os edifícios e infraestruturas complexas, o planeamento e desenvolvimento urbano, o desenvolvimento de soluções sustentáveis.


Projetos Relacionados
Scroll Up