Comunidade

Dia Internacional Da Mulher | A Primeira Engenheira Civil Portuguesa

8 Março, 2021

Para assinalar o dia internacional da mulher, o GEG fez uma pequena viagem no tempo, recuando até 1872 para descobrir a primeira engenheira civil portuguesa, Rita de Moraes Sarmento. Leia mais sobre esta pioneira do século XIX.

Rita de Moraes Sarmento, nascida em 1872, foi a primeira mulher formada em Engenharia Civis de Obras Públicas.

Nos finais do século XIX, na sua turma, na Academia Politécnica do Porto (agora conhecida como Universidade do Porto) apenas houve mais uma colega do mesmo sexo, no quinto ano do curso.

Rita era uma mulher moderna com ideias liberais, fruto da sua educação. O pai de Rita de Moraes Sarmento era um jornalista defensor de ideais do Liberalismo. Ela era a filha mais nova de uma família que habitualmente recebia em sua casa políticos e intelectuais da época, tais como Teófilo Braga,  Teófilo Braga, Oliveira Martins, Ramalho Ortigão, Camilo de Oliveira e Antero de Quental.

Contudo, Rita de Moraes Sarmento nunca chegou a exercer a profissão de engenheira civil de obras públicas. Casou-se com António dos Santos Lucas, Tenente de Engenharia e Doutorado em Matemática pela Universidade de Coimbra. Rita, a primeira engenheira civil portuguesa, faleceu aos 59 anos, sem exercer a sua profissão.

De legado, deixa o estatuto de ser a primeira mulher portuguesa a desafiar o status quo e a enveredar por uma profissão que era considerado exclusivamente masculina.

As gerações futuras de mulheres engenheiras agradecem-te, Rita.

Notícias relacionadas

+ MAIS NOTÍCIAS

Scroll Up