Geral

GEG – Projeto Inovador e Sustentável nos Acessos à Ribeira do Porto

18 Abril, 2021

Em Novembro de 2019, um grupo de portuenses encabeçados por António Campos e Matos, Virgínio Moutinho e José Manuel Mendonça, apresentou, à Câmara Municipal do Porto, uma proposta para a utilização do eixo ferroviário que liga Campanhã à Alfândega, numa arrojada mas lógica  intervenção de urbanismo e de mobilidade que irá revolucionar a qualidade da zona histórica de São Nicolau.

Nesta proposta, o seu aproveitamento racional consiste na utilização de um moderno transporte elétrico, que permitirá uma rápida e confortável ligação entre a interface de Campanha  e a Ribeira em São Nicolau. A interface de Campanhã, que se encontra em crescimento e requalificação, faz a ligação às linhas férreas do Douro, Minho e Lisboa, a importantes redes rodoviárias e a ligação ao Metro do Porto e aeroporto.

 

Esta é a única forma eficaz de descomprimir significativamente o trânsito poluente e perturbador que utiliza a esta zona histórica, permitindo ainda, e finalmente, a erradicação completa do estacionamento no antigo,  valioso e patrimonial parque ferroviário da Alfândega, com a sua imediata transformação num boulevard ribeirinho, único na cidade.

Com a concretização desta proposta, a extrema dificuldade de acesso à zona e de estacionamento, ficariam resolvidos graças a um sistema de forte conexão multimodal, que acresce um elevado contributo aos elevados objetivos de descarbonização que a cidade se propõe atingir. O valor do canal ferroviário entre Campanha e a Alfandega tornar-se-ia de extrema relevância para a cidade e a sua mobilidade.

De acordo com notícias recentes da Câmara Municipal do Porto, vão ser postas à discussão pública as modalidades de utilização do Ramal da Alfândega e consideramos que esta proposta se apresenta como a mais inovadora e sustentável para a cidade do Porto.

Notícias relacionadas

+ MAIS NOTÍCIAS

Scroll Up